Powered By:
Android Advice

Diário de Solteiro

Bezerrices, digo, bizarrices sexuais.

Publicado por Jacke em 4 maio, 2010 às 11:25 am | 45 comentários

Tags: , ,

Depois de ler dois textos sobre o hábito de falar durante o sexo, partindo do ponto de vista masculino, aqui e aqui, eu decidi que deveria dar um parecer feminino sobre o assunto. Então é hora de advertir, este post é sobre sexo e se você ainda não consegue lidar com o fato de uma mulher falar abertamente sobre o assunto, não indico continuar a leitura, aos demais, seguem minhas curtas observações sobre o tema.

Quando o assunto é sexo as pessoas podem ter gostos ou manias bizarras e, apesar de todos sabermos que gosto não se discute, devemos concordar que não se discute, mas brocha.

De todas as manias masculinas com as quais me deparei nesta minha curta vida, a pior de todas elas sem dúvida é o interrogatório sexual. Quero dizer, se o cara quer falar, tudo bem. Gemidos e dirty words são sempre bem-vindos e estimulam muito. Agora, fazer perguntas, não dá.

Vamos pintar a cena:

Você conhece um cara, conversam, a química rola e pelo que consta, o encaixe vai ser perfeito. Quando finalmente estão sozinhos, após amassos que já duram uma eternidade, decidem partir para “os finalmente”, não sem antes ele soltar a derradeira pergunta:

- E ai gatinha, vai pedir pra tomar secreção nutritiva de cor esbranquiçada e opaca produzida pelas glândulas mamárias das fêmeas dos mamíferos, vulgo, leitinho?

Pois é caros, admito sentir leve vergonha alheia ao escrever isso, mas a mulherada há de concordar comigo que não existe nada mais brochante. Leitinho? Para vai. O pior de tudo é você nem fingir interesse, bocejar ou resmungar um “anhãn” bem sem vergonha e o cidadão continuar:

- Fala gata. Pede pra tomar, pede! Você não gosta?

Então você ri, se finge de desentendida, mas não dá. O cara insiste. Neste momento eu preciso me concentrar muito pra não rolar na cama de tanto rir. E é preciso muito autocontrole, porque quando você descobre que o cara faz o estilo “Capitão Nascimento”, as coisas tendem a piorar. Em certo momento ele vai pedir que você fale com o “amigo” dele, aliás, ele vai pedir que você implore pelo “amigo” dele:

- Você quer hein? Você quer safada? Então pede vai!

Eu, que não sou boa na arte do fingimento, tenho sérios problemas em demonstrar interesse quando não o tenho, logo, a frase que mais ouço é:

- Fala Jacke! Fala Jacke! Hein, fala caralho…

Pois é, eu não falo. Mas você caro leitor, pode falar a vontade. Diz ai o que pensa sobre o assunto. Será que eu sou muito chata ou as mulheres realmente gostam de todo esse interrogatório?

Beijos…

No twitter: @jackelineaguiar

Related Posts with Thumbnails

Comentários do Post

  1. Andrea comentou no dia 04/mai/2010 às 11:40 am

    eu não consigo segurar o riso haha mas pense que podia ser pior ..
    já não estar lá aquelas coisas .. ele finalmente “termina” e ainda te olha e pergunta : ” foi bom pra vc? ” ¬¬

  2. RaphaelReis comentou no dia 04/mai/2010 às 12:17 pm

    É um assunto que depende de vários fatores pessoais. Quando rola uma intimidade maior entre o casal, aquela em que se conhece melhor o (a) parceiro (a) e suas preferências mesmo que seja apenas sexo casual é mais comum rolar um papo sacana durante o sexo, por que este conhecimento dá margem para isso. E o teor do papo engloba qualquer esquisitice que possamos imaginar. Ué, vai saber o que as pessoas gostam de ouvir, pode ser qualquer coisa…

    Quase todo mundo já ouviu ou falou alguma besteira que às vezes até passa batido no outro, ou então, não… Agora falar assim de primeira, existe o risco de justamente de rolar um constrangimento por parte de quem não está acostumado ou não gosta. E também depende até do momento, você não se excitou com aquilo em uma transa, mas pode se excitar depois e quiser que a outra pessoa repita aquilo que falou, às vezes pode até ser a pessoa errada, se você me entende. ;D

    @Jackeline, entendi o seu ponto de vista, mas é muito relativo o que as pessoas gostam ou não no sexo, principalmente se levarmos em consideração as frases feitas ou palavras ditas, daria para escrever um livro.

    Minha opinião: Acho válido, justamente porque só podemos melhorar através de tentativa e erro. Até mesmo o nosso vocabulário sexual.

  3. Admirando o site comentou no dia 04/mai/2010 às 12:40 pm

    Pessoal,
    Adorei o site, so pessoas bonitas e inteiradas no sexo. Mas sera que tudo que se escreve aqui se faz la?
    Entre quatro paredes vale tudo meu povo, Se ele quiser falar besteirnha para você, oque a de tão ruim ( Depois você conta para as amigas, e daram diversas risadas juntas).
    Ja sai com uma moça que na hora de gozar, ela pedia para eu tirar dela, e apertava meus mamilos ate chegar no seu ponto maximo de orgasmo..( E obivio que eu achava aquilo ridiculo).
    Mas era uma coisa que ela se amarrava e sentia um prazer enorme ( Visto de longe por mim) e aquilo se tornava prazeroso para mim, vendo o prazer que ela tava sentindo ( Entenderam?) rs.

    Mas e isso ai pessoal,

    Nega, Belo Post..

    Mas entre 4 paredes vale tudo ( Esta na chuva e para se molhar)

    Abs

    Estou adorando o site.!

  4. Admirando o site comentou no dia 04/mai/2010 às 12:40 pm

    Retificando o email! rs

  5. Paula comentou no dia 04/mai/2010 às 1:01 pm

    Qualquer representante masculino que comente este post terá idéia similar a do @RaphaelReis e isso é lamentável. Não me engano mais, é uma desagradável mania masculina.
    Concordo e todos os pontos com a Jackeline. Resumo minha opinião: gosto não se discute, mas brocha mesmo!
    E vá interrogar a .. POXA! Cala a boca.

  6. RaphaelReis comentou no dia 04/mai/2010 às 1:17 pm

    Opa @Paula de forma alguma, eu não tomei nenhuma posição muito menos uma posição sexista. Tanto as mulheres, homens, todos podem falar besteiras da mesma forma como ambos também gostam de ouvir ou não. Agora deve-se ter a mente aberta pro erro dos outros, porque você como qualquer outra pessoa é passível dos mesmos erros. Ou será que você mesma tem “certeza absoluta” que nenhum homem já deve ter se incomodado com alguma coisa que você já deve ter falado ou feito? De forma honesta isso nem é relevante, mas lamentável mesmo é uma pessoa indepedente de sexo ser tão intolerante ao ponto de sequer compreender que ninguém tem que sempre corresponder às suas expectativas mesmo as sexuais, se o cara foi péssimo, pelo menos você já possui um paramêtro pra aquilo que for bom. Se aprende na vida através das tentativas.

    Te incomodou aquilo que foi ouvido, fale pra pessoa e pronto ou então fica calada e nunca mais repita a dose, como ele vai saber que incomoda se não pode ler mentes. Foi isso que eu disse da primeira vez. Se a pessoa tiver senso melhorará aquilo futuramente se não, bem, não será mais problema seu.

  7. RaphaelReis comentou no dia 04/mai/2010 às 1:30 pm

    Aliás, tem outras coisa que me deixou com dúvida como assim “mania masculina” “representate masculino”? Quer dizer então que por ser homem minha opinião é limitada por este fator e desabonada sobre o assunto? Mesmo que essa opinião mostre mais bom-senso que a sua. Ah, entendi…

    Olha, não é por nada não, mas argumentar com sexismo, tira o mérito de qualquer réplica.

  8. Ana Paula comentou no dia 04/mai/2010 às 1:40 pm

    Jack muito bom teu post.
    E concordo muito contigo, é um porre o cara ficar interrogando….
    perguntando se quero ou não quero… e me da muita vontade de rir mesmo quando eles começam com… “Vai querer leitinho é?!”
    Fraco..muito fraco.

    beijos

  9. Rick comentou no dia 04/mai/2010 às 1:49 pm

    pô jacke… mais esses seus exemplos também pelo amor de deus… nem em filme, rsrs.
    Tá zicada hein.

  10. Felipe comentou no dia 04/mai/2010 às 1:54 pm

    Estava sumida Jacke, mas voltou com um otimo tema.
    Sexo mudo tb não funciona, mas falar asneiras é bizarro mesmo.
    Um cara q fala essas coisas deve ter crescido vendo muito filme porno…
    bj

  11. Nati comentou no dia 04/mai/2010 às 2:01 pm

    Oii Jacke, primeiramente parabéns pelo texto…esse lance do leitinho nunca me aconteceu (pelo menos não com essas palavras), mas eh broxante mesmo rsrs.

    Agora, concordo com o Raphael, isso vai mto da intimidade do casal etc…eu particularmente curto algumas coisas que mtas meninas não curtem, mas enfim tdo eh questão de gosto mesmo ;)

    Beijoos

  12. Aline comentou no dia 04/mai/2010 às 3:11 pm

    Por isso que eu prefiro os mineiros… porque, como diz a música, “eles são de fazer e não são de falar”.
    Deixando o regionalismo de lado, vou recomendar algo que acho essencial quanto a qualquer “excentricidade” que você gosta de cometer na cama. Seja falar, seja apertar mamilos como comentaram aí, seja dar uns tapinhas… acho que esse tipo de coisa que sai do comum só deve ser feito com quem você tem um relacionamento que não é “one night stand”. Se é com alguem que você tem liberdade, caso a pessoa não curta, vai falar na boa com você depois. Mas se você não conhece, ela não vai curtir, vai ficar quieta, provavelmente não vai querer repetir e você vai virar motivo de piada para a pessoa.
    É questão de bom senso… ousar é mais seguro em terrenos conhecidos.
    Agora, leitinho… num f*de né?!

  13. Hugo Carvalho comentou no dia 04/mai/2010 às 3:56 pm

    “interrogatorio masculino” qual é!? Ficar perguntando é coisa de mulher…vou te ver amanha? Quer almoçar em casa? VC ME AMA? etc…

    :D

  14. sandra coelho comentou no dia 04/mai/2010 às 5:11 pm

    @Rick
    Se não me engano….hoje é o seu dia…parabéns !
    http://www.youtube.com/watch?v=ntlme8bh818&feature=related

  15. Japinha comentou no dia 04/mai/2010 às 5:13 pm

    Realmente… falar durante o ato ainda vai… mas ficar “fazendo charme” (“diz que quer, diz que quer”) é f*da! ahahah!!!
    Felizmente ainda não me deparei com o tipo interrogador… porque eu não gosto de falar durante o sexo, então se o cara vier cobrando demais, sou capaz de abortar a coisa e ele que não reclame depois!
    Nada contra quem gosta, mas é sempre bom respeitar o outro lado também ;)
    Bjocas!

  16. Maya comentou no dia 04/mai/2010 às 5:33 pm

    ” gosto não se discute, devemos concordar que não se discute, mas brocha”.
    É ou não brochante também não se discute,@Jack,não se julga.
    O que pra você pode ser brochante,pra outra pessoa pode ser excitante ao extremo.

  17. Paula comentou no dia 04/mai/2010 às 7:43 pm

    @RaphaelReis independentemente de qualquer controvérsia, respeito sua opinião.

  18. Paula comentou no dia 04/mai/2010 às 7:45 pm

    e, além disso: defender um ponto de vista nada tem a ver com “sexismo”.

  19. Jackeline Aguiar comentou no dia 04/mai/2010 às 8:12 pm

    Agradecendo os comentários até agora :)
    @Hugo Carvalho … ri demais com este comentário heheheh So true !
    @Maya Não estou julgando, estou falando especificamente sobre algo que não me agrada, não disse em nenhum momento que não agrada as outras também, vide a perguntinha no final.

    Ps: estes textos são caricaturas de coisas que acontecem comigo, não os pensamentos de todas as mulheres, até porque, eu sou uma só ! Não espero que as pessoas tomem isso como manual do que deve ser feito ou não cama, é apenas minha opinião de acordo com as situações que ocorrem no meu cotidiano…

    beijos :)

  20. RaphaelReis comentou no dia 04/mai/2010 às 9:05 pm

    @Paula
    “Qualquer representante masculino que comente este post terá idéia similar a do @RaphaelReis” Se isto não for sexista, me desculpe mas não sei o que pode mais ser. Se ainda fosse um questionamento sobre a “minha” forma de pensar, mas não, é mais fácil jogar todos os homens no mesmo saco e começar a bater…
    Você não defendeu apenas o seu ponto de vista, você atacou outro com a justificativa de ser simplesmente “masculina.”

  21. Maya comentou no dia 04/mai/2010 às 9:26 pm

    @Jack
    Foi só um comentário sobre a sua frase :x
    “apesar de todos sabermos que gosto não se discute, devemos concordar que não se discute, mas brocha…”

    O que brocha ou não brocha também não se discute. Foi isso que quis dizer. Acho que me expressei mal.

  22. sandra coelho comentou no dia 04/mai/2010 às 10:38 pm

    @RaphaelReis
    Concordo 100 % com voce tanto na argumentação quanto na contra-argumentação.
    Voce demonstrou que respeita e leva em conta as inúmeras variações de gosto que os indivíduos possam ter ( SEM ser sexista ). Voce usou do bom-senso, sugeriu o diálogo e foi certeiro nos argumentos que usou em sua defesa ( sinais de maturidade ).
    É a segunda vez que bato palmas pra voce. A 1a. vez foi no post – “Sou legal, não estou dando mole”. Por gentileza, vá lá e veja o meu comentário.
    Queria deixar uma contribuição com a frase:
    EXPERIENCIA é caminho ANDADO. Precisa andar (agir) pra adquirí-la.
    (apenas outra forma de dizer o “podemos melhorar através de tentativa e erro.”)

    Abraço.

  23. RaphaelReis comentou no dia 05/mai/2010 às 12:04 am

    Opa, valeu @Sandra, já tinha lido sim o outro post. Muito obrigado pela consideração.

    Não acho válido levantar questões em que não acredito só pra provocar as outras pessoas. A real, é que em (nenhum dos meus comentários) eu disse que não incomodava, ou que não é ruim, chato, um saco e todos os outros adjetivos negativos que quiserem colocar aqui “para quem se incomoda”. É por isso, que acima de tudo eu entendo o ponto de vista e crítica da autora e das meninas que se pegam nesse tipo de situação. O ponto que eu quis elucidar é do que adianta se incomodar com alguma coisa que o seu parceiro sexual faz, ou neste caso: “fala” se vocês não abrem o jogo pra pessoa para que ela possa melhorar? Manda logo um: “Pô cara, para com isso!”.

    É essa merda* de tendência de achar que todo mundo tem que ser perfeito no sexo e corresponder às suas expectativas pessoais. Se não corresponder, próximo! Tudo é uma avaliação. Ótimo, tem gente que vive assim, agora quando questionam essa postura de “juiz de concurso de atletismo sexual”, os juízes se ofendem. Afinal, são tão perfeitos sexualmente, né!? (Só pra deixar claro, não estou falando de ninguém aqui.) Mania das pessoas idiota é querer definir tudo no sexo, com listas do que “é bom” e do que “é ruim”, retórica besta, o que se aplica para um pode não se aplicar para o outro e vice-versa. Cada pessoa tem seu conceito moral, e se o outro (a) fere o seu. A peça para parar, simples. Só que aí preferem a negação e no fim ficam fazendo pose de perfeitos.

    Praticamente, os críticos de cinema pornô da vida real.

    Tem gente que gosta da falar e de ouvir “sacanagem das brabas” na hora do sexo, e tem gente que não. Existe mesmo algum problema nesta constatação? Acho que ultimamente as pessoas têm sido muito intolerantes. Tá faltando compreensão às pessoas na hora de opinar. “Não gostar” não significa “não entender”.

  24. Tarugaço comentou no dia 05/mai/2010 às 12:53 am

    @RaphaelReis Vocêpediria leitinho, lindão??

  25. RaphaelReis comentou no dia 05/mai/2010 às 12:57 am

    Hauahuaheuhaeuae eu não parceiro. E você?

  26. RaphaelReis comentou no dia 05/mai/2010 às 1:05 am

    Aliás, tem gente que gosta e deve pedir por aí.. XD

  27. Zombie comentou no dia 05/mai/2010 às 7:11 am

    Eu sou homem e não tenho vontade nenhuma de ficar falando: Gata, tu quer leitinho? ahahahaha

    Cada um deve falar o que lhe convém.
    Mas usar uma regra básica de bom-senso ajuda:

    - JAMAIS COMECE A FALAR SEM AO MENOS TER INTIMIDADE COM A PESSOA EM QUESTÂO.

    O resultado pode ser desastroso ahahahahah

  28. Eric comentou no dia 05/mai/2010 às 7:53 am

    assunto do Manual do Cafajeste hein!
    nota 0 pela criatividade..!

  29. Rick comentou no dia 05/mai/2010 às 9:38 am

    na boa… eu ri muito com esses comentário.

    Gosto e roupa intima é cada um com o seu, ponto.
    Agora “quer leitinho”, é imbecil demais, infantil demais, peloamordedeus…

    E mais, acho que o @Raphael está coberto de razão. não defenderia a tese com tanto entusiasmo, mas ser colocado em uma panela enche o saco. Pega qualquer um aí então e tudo certo pô.

    E @sandra… foi sim, obrigado ^_^

  30. Pedro comentou no dia 05/mai/2010 às 12:33 pm

    @Jaque: no seu exemplo você descreve a primeira (ou primeiras) vezes com um carinha. E esqueceu do detalhe primordial do dirty talk: intimidade.

    Obviamente algumas das frases que você citou são bem toscas e brochantes. Mas tem frases bacanas e o que vai determinar se é válido ou não é o gosto pessoal e intimidade. Ora, se você já tem intimidade com uma pessoa, e ela fala algumas bobagens que você não acha tão estimulante, às vezes você acaba entrando na brincadeira.

    Eu havia falado no outro post e vou resumir aqui. O melhor jeito de descobrir até onde vai o limite do “dirty talk” é ir numa crescente no nível de putaria, sempre atento à reação do outro. E claro, usar um pouco de bom senso. Bom senso, que diga-se de passagem, andou faltando nos casos que você descreveu…

  31. Ju comentou no dia 05/mai/2010 às 3:34 pm

    kkkkkkkkk
    Leitinho não dá né! Falar uma sacanagem ou outra tudo bem … mas leitinho é de phoder!!
    pra mim o pior que isso é o cara intimando: “foi bom?”. Uma vez fui obrigada a responder a verdade: “foi horrível!” … esse nunca mais ligou … se não queria saber a vdd pq perguntou???

  32. Jackeline Aguiar comentou no dia 05/mai/2010 às 6:56 pm

    @Eric pois é cara, acho que na hora de editar, tiraram o hiperlink que eu coloquei pro blog do Cafa, mas sinceramente, acho que tu nem leu o texto, a referência que eu fiz a fonte lá em cima tá muuuuito óbvia, me pergunto como você descobriu isso sozinho… heheheheheh brincadeirinha ! Valeu pelo comentário de qualquer forma, aliás, obrigada todo mundo… ;-)

  33. Dani comentou no dia 05/mai/2010 às 9:18 pm

    Muita gente não gosta de mulheres que falem abertamente sobre sexo. Inclusive as próprias mulheres adoram se fazer de “puritanas”! É lamentável. Acredito que já esteja inserido isso na nossa cultura! Esse julgamento alheio sobre a sexualidade de cada um. Assim como julgamos os homossexuais também julgamos as mulheres. E, quando é lançado um assunto interessante como o abordado aqui, as pessoas sempre querem saber se o autor viveu aquilo. Não sei se é só para julgar ou se é para se sentir melhor ao pensar: caramba! Eu também penso assim, mas não tenho coragem de falar sobre! Afinal de contas, o que vão pensar?! E, os meus valores? Tenho que preservar!
    Acredito que o valor que damos a nós mesmos não tem nada a ver sobre como a mulher explorar a sua sexualidade! Para o homem falar e fazer muito sexo é normal, é até viril! Já para a mulher…. deve-se pensar muito! Uma vez que ela pode ser rotulada por vários nomes não muito agradáveis. Demoramos tanto tempo para conseguirmos a nossa “independência feminina”, por que algumas mulheres ainda relutam com isso?
    Então, falemos de sexo sem sermos julgadas! Será que isso um dia será possível?

  34. Cibelita comentou no dia 05/mai/2010 às 11:31 pm

    Eu gosto de tudo que é sacana e entro fácil no jogo…se o cara fala quer leitinho, não acho graça, peço mais e mais…e me excita mto! Se o cara fala é pq tem mulher que gostou….Nós mulheres tbm devemos falar coisas que soma estranhas para o outro, isso é normal, e tbm concordo com o pessoal que disse sobre a intimidade. Conhecer o terreno que está sendo pisado é o ideal pra se soltar e falar e fazer todas as “bizarrices”.

    Bjos!

  35. Dizz Terryfild comentou no dia 06/mai/2010 às 12:54 am

    Oi Galera!
    @Jack:seus posts são otimos,não posso deixar de comentar,sempre tocando em assuntos que passamos em certos “lances” e colhendo informações e opiniões de variados tipos.parabens pelos seus textos,sempre contribuiram em algo.assim como muitos textos aqui do diario,é dificil deixar de frequentar.rsrssr parabens @Jack.
    Enquanto ao texto,depende de “n” fatores e o principal deles é a intimidade.um sexo casual (aquele no mesmo dia que se conhece a pessoa) as vezes não rola(mas pode rolar,depende da cabeça de cada um).
    @Dani:as mulheres são muito estigmatizadas com esse conceito “puritana”.para muitos homens(ainda) mulher que fala de sexo é mulher rodada.O homem ja cria uma imagem de ter essa mulher como uma simples peguete,quando não tiver opção de “esvaziar o saco”.Imagine as duas situações:
    1º situação: O cara conta que teve uma experiencia sexual com duas mulheres ao mesmo tempo e que fez e aconteceu.O carinha é considerado o “macho alfa” o incrivel.assim como sera considerado fodão se passar o rodo em qualquer mulher que estiver “aberta”.
    2º:Ja se for mulher fala que ja trasou com dois caras ao mesmo tempo ou que gosta de beber “leitinho”,dar a “porta 2″ enfim.essa ai vai ser taxada na mente de muitos homens de variados nomes,seria aquela de uma noite só, diversão de fim de festa,mulher da putaria enfim.muitos adjetivos.o cara cria uma imagem de uma mulher que não valeria apena apresentar a mãe e os amigos como namorada.mulheres sofrem bastante por dizer certas coisas e ate por deixar certos segredos escaparem ou ate por das usn pegas num conhecido e o mané que não é homem o suficiente sai por ai dizendo o que fez e o que não fez,fazendo a propaganda do que ele denomina piriguete.
    Enfim (falei muito né?rsrsr…).tem muitas mulheres que se fingem de santa mas pinta o sete.ja as que falam (podem ate não ter feito)mas mesmo assim são taxadas (ate por elas mesmas).Fantasias enraizadas,não aceitação do outro como ele é e aquele velho costume de generalizar.

  36. Karla Tabosa comentou no dia 06/mai/2010 às 11:44 pm

    Muito bom o texto… axei bem divertido…

    Parabens

  37. Rodrigo[Nightspy] comentou no dia 07/mai/2010 às 10:55 am

    Legal o texto, como a @Jack já falou, isso é opinião dela, tudo bem, li, bacana, como vc fico mudinho tah…huahuahuhau..to brincando, não leve a mal…

    Mas falando sério, acho que como disseram já, com intimidade vale tudo, até pq vc já sabe oq o outro gosta… arriscar falar bobagem na hora do sexo com uma desconhecida, vc corre o risco de ouvir uma gargalhada(não q isso me broxe..muitas vezes eu mesmo dou risada comigo mesmo… hauhuahuahuha..ta parei..)… e muitas pessoas levam o sexo tão, mas tão a sério q uma gragalhada pode ser levada facilmente como falta de respeito, de consideração ou causar enorme constrangimento e acabar com o sexo na hora….

    Resumindo: Só não fala do leitinho q é foda mesmo, o resto fala meRRRRRRmo.. hauhahua

  38. Rafael Pato comentou no dia 11/mai/2010 às 2:40 am

    Jack, bem legal o texto, mas acho que uma coisa rolou ali e que não foi mensionada, se eu tiver errado me diga por favor. Vcs tinham pouquíssima ou quase nada de intimidade né? acho que se tivesse um pouco isso não teria acontecido ou pelo menos não dessa forma, vejam bem, não estou acusando ninguém além da falta de intimidade, porque afinal é brochante um interrogador desses, mas com intimidade quem nunca disse poe ex. me coma, me bate, me chupa, se não há cumplicidade também fica engraçado e brochante e perguntar não ofende, srrsrs com jeito e saber pra quem, como perguntar
    valeu

  39. Plebela comentou no dia 11/mai/2010 às 4:15 pm

    Concordo com a maioria tem que ter intimidade e saber se a pessoa gosta não é? Senão corre o risco de sofrer com as gargalhadas…rsrsrs
    Jacke gostaria de te sugerir um tema para um futuro post, ciber sex ou sexo virtual, acho que tem tudo a ver. Adoro este site. beijos

  40. EmilioJr comentou no dia 11/mai/2010 às 5:08 pm

    Site Super Interessante..Valeu a pena Ler todos os post.
    E é aquela cois, cada um pensa de uma maneira,cada um com sua opinião..e posso dizer algo a mais..sem essa do lado masculino e do feminino defender o jeito e a maneira em que acontece ou deixa de acontece o sexo em uma relação..é dependente da pessoa,seja ela quem for,ter a intimidade e dizer algo bizarro..!
    Outra coisa,que vi por ai nos post.é que sinceramente acho que não rola no ato sexual,ficar no silencio!Abraço a todos que escreveram..
    Adorei o site ..Comentarei a todos.!Abraço

  41. Je comentou no dia 06/out/2010 às 11:15 am

    Do jeito q sou casca grossa (qdo necessário, lógico) ja parava tudo, olharia pro cidadão com uma cara bem sarcástica e mandaria o cara ir se foder na boa rsrsrs…

  42. Elle comentou no dia 09/jan/2011 às 10:00 am

    Essa é mesmo ruim! Leitinho ninguém merece! Olha…ouvi já isso e normalmente…o autor dessas palavras brochantes é o rei de outras pérolas similares…num dá…não aguento…não caio na risada ( mas só por ser muito controlada nessas horas )…mas q o moçoilo dança…isso dança….

  43. Manuela comentou no dia 27/jan/2011 às 1:44 pm

    @Elle vc é mulher??? kkkkkkkkkk

  44. Manuela comentou no dia 27/jan/2011 às 1:48 pm

    Teve uma vez que meu namo insistiu tanto pra comer meu C… que eu olhei pra ele e disse “Vai querer continuar ou não?”
    Ahhh… fala sério se eu não respondi nada é porque não tô afim… agora o cara ficar lá… hein hein???
    Particularmente gosto de ouvir algumas besteiras na hora do rala e rola… mas tem coisa que ninguém merece ouvir em hora nenhuma…
    è facil saber se a outra pessoa tá gostando… se ela não mostrar interesse, muda de tática… kkkk

  45. kAMYLLA MORAES comentou no dia 22/mar/2011 às 3:17 pm

    Eu rí pra caramba, e odeio esses interrogatórios idiotas na hora H!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Faça seu comentário





Assine o Feed do Diário de Solteiro

Quer receber as atualizações do Diário de Solteiro? Basta assinar nosso feed. Você pode receber as atualizações em seu leitor de feeds favorito (como o GoogleReader) clicando aqui ou pode inscrever seu e-mail abaixo e receber as novidades direto em seu e-mail diariamente!

Onde estamos

O Diário de Solteiro tem conteúdo espalhado por várias redes sociais. Participe conosco e faça as comunidades crescerem!

Últimos posts


© 2008-2011 Diário de Solteiro - Todos os direitos reservados