Powered By:
Android Advice

Diário de Solteiro

Um papo cabeça com coroas

Publicado por Gilson em 9 setembro, 2009 às 12:28 am | 25 comentários

Tags: , ,

Quem é solteiro (a), curte sair numa sexta ou sábado a noite e mora na região norte do Recife ou em Olinda deve conhecer a tradição de tomar café da manhã no Mercado da Madalena. Pra quem não conhece, explico. O Mercado da Madalena é um lugar que concentra vários bares que servem bons pratos da comida regional, além de cerveja ou Coca super gelada. Então, o local é ponto estratégico para quem está saindo da balada com fome e disposição pra jogar conversa fora nas primeiras horas do dia seguinte. E foi numa manhã dessas que conheci as coroas que menciono no título. Antes que me condenem, o termo “coroas” foi usado por elas quando se apresentaram junto com nomes sonoramente fictícios. Senta que lá vem história!

Bom, estávamos eu e um amigo chegando ao referido local, e quando estacionávamos o carro observamos 3 jovens senhoras descendo de um carro. Pela aparência física e modo de se vestir imaginei que elas teriam idade na faixa dos 40, o que já é motivo para chamar atenção porque o público do local àquela hora da manhã é predominantemente de jovens com uma média de idade de 30 anos. Ouvi comentários como “olha as gatinhas voltando da balada” quando entrava no mercado. Após fazer nosso pedido, fui até ao banheiro, passei pela mesa que as coroas estavam e ouvi risos. Não sei o que comentaram, mas tive quase certeza que eu era o motivo da piada. Voltei pra minha mesa e sentei numa cadeira de frente pra elas. E uma das jovens senhoras olhou pra mim algumas vezes.

Acabamos de comer, e meu amigo me chamou pra ir embora quando sugeri algo inusitado: - Vamos ali conversar com elas. A primeira reação do meu amigo foi achar que eu queria pegar uma das tias. Comentei o que ocorreu quando passei por elas e justifiquei que minha curiosidade me fazia ir até lá. Ele resolveu esperar por mim, mas não me acompanhou até a mesa. Fui só.

Na mesa delas tinha uma cadeira sobrando e perguntei então se poderia me sentar. Supresas elas disseram que sim, e ainda me mandaram convidar meu amigo pra se juntar a nós. Visivelmente sob efeito do álcool, duas delas iniciaram um interrogatório. Quantos anos, fazem o quê, cadê a namorada, pegaram quantas hoje… De forma divertida, as três elogiaram atributos físicos nossos, mencionaram que eram cinquentonas, estavam solteiras, eram separadas e que as filhas mais novas delas eram mais velhas que nós, e por isso não ia rolar nada. Meu amigo não conteve as risadas olhando pra mim, e por isso resolvi comentar o motivo da “abordagem”.

Fiquei sabendo que pareço com algum personagem indiano dessa novela que não acaba nunca. Passado isso, uma delas que é terapeuta começou a nos dar conselhos sobre vida de solteiro e preparação para relacionamentos mais sérios que faço questão de compartilhar com vocês leitores. Segue, em tópicos, alguns dos assuntos abordados pela doutora e o que lembro dos comentários das amigas que foram ilustrados com alguns casos reais vividos pelas próprias.

Aproveite bastante, a hora é essa
“O tempo ideal para sair e curtir bastante é essa fase da vida de vocês (ambos entre 22 e 26 anos). Depois do casamento ou dos filhos, as coisas mudam bastante. A gente deixa de pensar só na gente e passa a pensar em outros primeiro. E um dos motivos que podem estragar um relacionamento é o sentimento de juventude e liberdade desperdiçada.”

Aprenda a determinar prioridades e responsabilidades desde já
“Sair e se divertir é muito bom. Mas tem o amanhã e o futuro que é importante de ser planejado logo cedo. Faça uma poupança, plano de previdência e invista bastante na sua formação profissional. Independência financeira é importante pra auto-estima e também evita problemas durante um relacionamento. Contas a pagar e saldo negativo na conta podem balançar qualquer paixão.”

Evite se deixe levar por ilusões e promessas
“A vida não é um conto de fadas, ninguém é perfeito, as pessoas não são sempre como a gente imagina que são e decepções sempre existiram. Escolher alguém pra iniciar uma história e algo complexo e pode ser um jogo de sorte. Não importa quanto tempo passou entre namoro e o casamento. Tudo pode mudar (pra melhor ou pior) com a convivência.”

Aprenda com os erros dos outros, mas não deixe de arriscar
“Nós estamos aqui dando um monte de conselhos baseados em erros que cometemos, certamente os pais de vocês já fizeram ou fazem o mesmo. Mas cada caso é uma caso. Não deixem de arriscar e apostar no que vocês acreditam. Você vai colher os frutos maduros ou podres do que você semeou.”

Uma delas interrompeu o papo cabeça porque me lembro que já estava claro, e por isso ela iria ouvir poucas e boas da filha de novo por estar chegando aquela hora em casa. Mas antes ainda rolou mais um assunto:

O pior do casamento é a separação
“Por mais que você perceba que chegou um ponto que a convivência se torna insuportável, que não existe mais amor, a separação é dolorosa. Principalmente quando você se dá conta que não tem mais alguém pra dividir sua cama depois de anos. Muitas pessoas podem aparecer na sua vida depois, mas a confiança não será a mesma. E por isso, poucos que são aqueles que investem de novo no casamento. Casamento é bom, então faça tudo o que não faz parte dele antes de se casar.”

A conversa que começou com risos terminou com bode pesado. As três lembrando seus respectivos ex, e pensando nas possíveis desculpas que iram dar para os filhos ao chegarem em casa.

Pois bem, amigos. Muitos dos conselhos já são conhecidos por nós e já foram transmitidos por algum coroa da família ou amigo mais experiente. Mas fica aí mais um punhado deles. Quem sabe será útil pra algum de nós, não é?

PS.: Se você é solteira, já passou dos 50, mora em Recife e tem uma vaga memória desse dia, favor entrar em contato. Custa nada apresentar as filhas, né? ;)

http://www.twitter.com/gilsonpessoa

Related Posts with Thumbnails

Comentários do Post

  1. Carlos Andrade comentou no dia 09/set/2009 às 12:45 am

    Já peguei uma cora, e ela tanbém ela era terapeuta e elogiou meus “atributos físicos”.
    uahsusahuah
    A única diferença foi que eu peguei. :(
    asuhusahusa

  2. Carlos Andrade comentou no dia 09/set/2009 às 12:45 am

    também*

  3. Mya comentou no dia 09/set/2009 às 12:53 am

    Adoro conversar com “coroas”, até porque tenho grandes amigas e amigos dessa faixa etária e solteiras, incluindo minha mãe. Mas uma coisa que sinto: essa geração que hoje tem entre 45 e 60 anos foi bem negligente nos seus relacionamentos.
    E hoje, mesmo que inconscientemente, nossa geração (dos 20 aos 35) está lutando pra não cometer os mesmos erros dos pais. Nós temos mais medo de nos casar, de montar famílias…
    Até porque 70% de nós tem pais separados e sabe como isso é foda. Acho que somos mais conservadores que eles…
    Bom texto, Gilson! Parabéns!

  4. Henrique comentou no dia 09/set/2009 às 9:23 am

    “Casamento é bom, então faça tudo o que não faz parte dele antes de se casar.”

    Sensacional. Essa frase vale o artigo inteiro.

  5. Mari Sousa comentou no dia 09/set/2009 às 9:43 am

    Aaaahhhh o Mercado da Madalena… e quem de Recife não tem uma história pós balada vivida lá, né? Mas vai uma mocinha de 25 aninhos dar trela pra um tiozinhi alí! Eca! Bom texto, boa lição tirada das tiazinhas, você encontrou sábias, e como disse Henrique, essa frase vale o texto todo: “Casamento é bom, então faça tudo o que não faz parte dele antes de se casar.”

  6. Lelê comentou no dia 09/set/2009 às 10:19 am

    Panela velha é que faz comida boa?!

  7. Rubiz comentou no dia 09/set/2009 às 10:40 am

    Tb gosto de ouvir conselhos dos mais velhos, é legal ouvir sobre “os tombos” da vida, e sobre o que nosso futuro pode nos reservar… talvez hoje haja uma preocupação maior em conhecer direito a pessoa com quem se está saindo justamente pra o tombo não acontecer, mas isso sempre será algo imprevisível…
    Enfim, belo post!

  8. Kessley comentou no dia 09/set/2009 às 11:21 am

    Ei Gilson…por acaso essas coroas que vc conheceu eram como essas?
    http://testosterona.wordpress.com/2009/09/08/concurso-miss-50/#more-4384
    Se eram…vc deu mole…KKKKKKKKKKK

  9. Gisele comentou no dia 09/set/2009 às 12:35 pm

    Pois é, as vezes agente acha que sabe tudo sobre tudo, quando na verdade, “a verdade” está apenas começando a nos dar o ar da graça…
    Adoro conversar com pessoas mais velhas, sempre existe algo para acrescentar nas nossas humildes histórias de rolos, desilusões, confusões homéricas, tempestades em copos d’agua e ai vai…
    A verdade é que cada um vai construir sua história, seja ela perfeita ou não, com conselhos ou não… No final agente sempre da um certo ouvido ao coração, e ai a sorte esta lançada. Coração é terra de ninguém, e nessa vida de solteiro, casado, enrolado, embromado, e seja lá qualquer outro nome que possam estar dando para alguma outra situação, não temos garantias de nada.

    Gostei do texto!
    Agora vamos refinar os conselhos das distintas senhoras e ver no que nos cabe.

  10. gilsonpessoa comentou no dia 09/set/2009 às 1:54 pm

    @Carlos Andrade Que blz!

    @Mya Valeu Mya. Você levantou um ponto super interessante. Casar até bem pouco tempo era uma obrigação social, por isso a negligência nas escolhas. O resultado ta aí em números de separações.

    @Henrique @Rubiz Valeu!

    @Mari Sousa Pernambucana na área?

    @Lelê Não sei porque não provei :)

    @Kessley Infelizmente não.

    @Gisele Isso mesmo Gisele, e separar o joio do trigo.

  11. Raquel comentou no dia 09/set/2009 às 3:08 pm

    Muito, muito bom o texto, Gilson. Se fosse aqui no Sul poderia jurar que encontraste umas tias minhas… Hahahahaha As pessoas mais velhas são muito divertidas pra qualquer ocasião ou papo!

    @Kessley Com milhões de plásticas e silicone é fácil se manter assim aos 50, não é? Hehehe

  12. Loirah ! comentou no dia 09/set/2009 às 4:08 pm

    Curti sua atitude!
    Acho que balada, saídas, e qq tipo de ‘rolezinho’ não se resume apenas em pegação.
    E eu, particularmente, curto muito conversar com caras mais velhos! (lógico q excluímos dessa listinha os tios com mais de 60 q acham ‘engraçadinho’ mexer com menininhas de 20. ¬¬)
    Inclusive quinta passada tive a oportunidade de conhecer um cara de Recife-Olinda numa baladinha de Sampa.
    Além de ser interessante o tipo de assunto, trocar experiências sobre muitas coisas inclusive cultura, o sotaque é A-PAI-XO-NAN-TEEE!!!

    Hehehehehe… =]
    Beijo!

  13. Kevin comentou no dia 09/set/2009 às 4:57 pm

    cara, deve ser mto foda se separar de alguem depois de anos… principalmente, como a Mya observou bem, quando é essa geração dos nossos pais (faixa de 45 – 60). Acredito que a maioria casou cedo e já possuiam grandes responsabilidades, trabalhando desde cedo e etc. Bem nesse lance de ‘obrigação social’ mesmo.

    Daí as brigas faz com que o sentimento de não ter aproveitado o suficiente aparece. E quando se separam resolvem tirar o atraso, só q a coisa piora. Seus filhos vão querer te monitorar e mesmo após separação, você tem que aguentar o ex, q por ser pai/mae dos seus filhos vai acabar tendo contato com vc com certa frequência.

    Na geração nossa vejo isso em casais que se formam na faculdade e se casam. Que por serem jovens acabam brigando e tendo aquela sensação de que não aproveitou a faculdade direito.

  14. pedrinhorenzi comentou no dia 09/set/2009 às 5:21 pm

    o SOLTEIRÃO gosta de Mulher,futeboL,cachaça,da vida…e de vez em quando TRABALHA ou chacalha na Central do emprego…
    BOA VIDA!!!

  15. Atre l Conversa Atrevida comentou no dia 09/set/2009 às 5:46 pm

    ‘Custa nada apresentar as filhas, né?’
    NOSSA…agora tu deve ter magoado MUITA coroa viu? INSENSÍVEL!!! rsrsrs

    Olha, conselho eu sempre acho bom…Mesmo quando prefiro não seguí-los.
    Mas de manhã…vindo da balada, sei não….
    Com certeza vc prestou mais atenção do que eu prestaria. SORTE nossa que, do contrário, não teríamos este post pra ler.

  16. Thaís comentou no dia 09/set/2009 às 7:09 pm

    É sempre legal conversar com os mais velhos, a gente sempre ouve bons conselhos.

  17. gilsonpessoa comentou no dia 09/set/2009 às 8:16 pm

    @Raquel Tias gatas? É de família?

    @Loirah! Pois é Loirah. Novas amizades sempre rende boas histórias. A respeito de sotaques, sou suspeito para falar. Lê isso: http://www.diariodesolteiro.com.br/sotaques/

    @Kevin Aproveitar a parte social da faculdade né? festas e mais festas :)

    @pedrinhorenzi ??

    @Atre E elas estavam sob efeito do alcool. Mas acredito que o que falaram foi verdadeiro, mas não necessariamente vou concordar com tudo :)

    @Thaís Concordo!

  18. ALice comentou no dia 09/set/2009 às 10:40 pm

    minha amiga coroa me deu um conselho q eu nunca vou esqcer: ‘n fique com frescura qdo seu homem qser, eh soh abrir a perna e soltar um grito’

  19. Mari Sousa comentou no dia 10/set/2009 às 8:51 am

    Pernambucana sim! hahaha

  20. Mari Sousa comentou no dia 10/set/2009 às 8:58 am

    Pernambucana siiim!

  21. Juliano Padilha comentou no dia 10/set/2009 às 1:01 pm

    Muito legal mesmo você conversar com as “tias”, eu gosto bastante de conversar com qualquer pessoa, mas muitas vezes as pessoas acham que só quero é pegar, quando acontece de alguns papos serem muito melhores que agarrar umas e outras por aí.

  22. Tat comentou no dia 16/set/2009 às 6:22 pm

    adoreiiiiiiiiiiii!!!!!!!!!as coroas são ótimas!!!!!!!!

  23. josue rosa de oliveira comentou no dia 15/out/2009 às 7:59 am

    gostaria de conhercer coroas

  24. RILDO MARIANO CARNEIRO comentou no dia 01/set/2010 às 3:17 pm

    eu gosto muito coroas tem mais diálogo sabe conversar tem mais carinho elas são ótima….

  25. Germano comentou no dia 19/out/2012 às 2:42 pm

    Oi Tem ALguma Coroa ai Solteira Meu nome é Germano Tenho 24 Anos Eu So Gosto de Coroas se tive add ai meu msn Germano.Creed@hotmail.com

Faça seu comentário





Assine o Feed do Diário de Solteiro

Quer receber as atualizações do Diário de Solteiro? Basta assinar nosso feed. Você pode receber as atualizações em seu leitor de feeds favorito (como o GoogleReader) clicando aqui ou pode inscrever seu e-mail abaixo e receber as novidades direto em seu e-mail diariamente!

Onde estamos

O Diário de Solteiro tem conteúdo espalhado por várias redes sociais. Participe conosco e faça as comunidades crescerem!

Últimos posts


© 2008-2011 Diário de Solteiro - Todos os direitos reservados